sexta-feira, 11 de setembro de 2009

sweet false light


É como se algo não estivesse certo
Posso sentir por dentro
Quando fecho os olhos


Suas palavras doces me ferem
Como lanças quando entram na pele;
Machucam e rasgam meus sentimentos


Talvez você não perceba minha ironia
Que é dada de graça a você
Para não ver o que se passa de fato
Por que você não tenta olhar para o meu interior?
Palavras de amor não suprem a sua presença.
Compreensão demais é uma dádiva,
Com a qual não fui abençoada


Tempo...
Talvez não haja mais tempo
Para palavras não ditas
Palavras perdidas
Como o vento que sopra a árvore
E arrasta a folha para uma outra direção
Um outro destino
Que não é sabido pela folha no momento
Mas que já foi escolhido no princípio.


Palavras...
Palavras que talvez estejam
Na imensidão em que me encontro
Com o bater rancoroso da dúvida
Que soa como um tormento
Entre o perdão e o ser amado
A cela e o prisioneiro
Destino traiçoeiro?
Não,destino brincalhão
Que nos ensina com a emoção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário